O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Tuberculose (INCT-TB) foi criado no final de 2008 pelo programa INCT do CNPq e é formado por cerca de 40 pesquisadores de 22 centros de pesquisa distribuídos em nove estados brasileiros. A criação do INCT-TB é justificada pela necessidade de promover a integração entre diferentes grupos de pesquisa, com o objetivo de consolidar o desenvolvimento de fármacos e vacinas para tuberculose (TB) no Brasil bem como desenvolver e validar um diagnóstico rápido e confiável para a detecção de Mycobacterium tuberculosis sensível e resistente a fármacos.

A maioria dos grupos de pesquisa do INCT-TB fez parte dos Institutos do Milênio fundado pelo CNPq-Brasil, o que permitiu a criação da Rede-TB e progressão da pesquisa na área da TB que resultou em dezenas de publicações, dissertações, teses e patentes.

Comitê Gestor:

Dr. Diógenes Santiago Santos (PUCRS): coordenador
Dr. Afrânio Lineu Kritski (UFRJ): vice coordenador
Dr. Luiz Augusto Basso (PUCRS)
Dr. Arthur Germano Fett Neto (UFRGS)
Dr. Luiz Gonzaga de França Lopes (UFC)
Helen Santos de Paula (PUCRS)








American Chemical Society destaca pesquisa do INCT-TB
SAIBA MAIS



INCT-TB é um dos projetos aprovados que receberão recursos do CNPq
SAIBA MAIS



Ensaios toxicológicos do candidato a fármaco IQG-607 em animais não roedores são concluídos
SAIBA MAIS



Quinoloxiacetamidas, candidato a fármaco desenvolvido pelo INCT-TB, têm como alvo molecular o citocromo bc1 do Mycobacterium tuberculosis
SAIBA MAIS



Pesquisadores do INCT-TB recebem o prêmio Santander de Ciência e Inovação
SAIBA MAIS